Espinhas no queixo: Sintomas e Tratamentos

Espinhas no queixo: Sintomas e Tratamentos

19/11/2021

Se você já passou pela adolescência, é muito provável que em algum momento tenha tido que enfrentar as tão temidas acnes. Essa condição dermatológica afeta mais de 90% dos adolescentes e cerca de 56,4% dos adultos no Brasil, sendo um problema relativamente comum. Mas, afinal de contas, como se formam as espinhas no queixo?

O fato é que quando lembramos de cravos e espinhas, normalmente o que nos vem à mente é aquela imagem da face pipocada de erupções. No entanto, saiba que a acne não atinge somente o rosto, podendo afetar também outras partes do corpo como, por exemplo, a região dos ombros e costas.

Ainda assim, é fato que a face é o local mais propício para o aparecimento de cravos e espinhas de uma maneira geral. Isso possui uma explicação bastante simples, a qual está ligada principalmente a questões hormonais - um dos principais fatores para a incidência de acne em adolescentes e adultos.

Neste artigo, você irá entender um pouco mais sobre como surgem as tão temidas espinhas no queixo. Além disso, falaremos também sobre o que é a acne, qual a sua diferença para as espinhas e, principalmente, quais os principais motivos para o surgimento dessas incômodas erupções.

Dito isso, pegue logo o seu caderno de anotações ou abra o bloco de notas do celular e venha conferir um pouco mais sobre o assunto.

O que é acne?

Antes mesmo de entender como surgem as espinhas no queixo, é importante que você saiba o que é a acne. Afinal de contas, por mais que todo cravo e espinha seja uma acne, existe uma diferença um tanto quanto conceitual entre um e outro, assim como diferentes graus de incidência na pele.

A acne é nada mais nada menos do que um processo inflamatório em decorrência da obstrução dos poros. Estes ficam obstruídos por conta do excesso de oleosidade produzido pelas glândulas sebáceas ou, até mesmo, em decorrência de pele morta e sujeiras que se acumulam no local.

Essa condição dermatológica tem como principal característica a formação de erupções na pele. Tais erupções podem se dar por meio de cravos, que geralmente são pontos com massa branca ou preta na pele, ou até mesmo por espinhas, que normalmente são maiores e mais avermelhadas.

Em alguns casos, as espinhas podem se tornar caroços repletos de pus e um tanto quanto dolorosos. Isso se dá em decorrência do processo de inflamação, por conta do acúmulo de bactérias no local. Vale ressaltar ainda que a acne conta com quatro graus de complexidade, sendo o quarto o mais problemático de todos.

Como se formam espinhas no rosto?

O fato é que todos os casos de acne estão diretamente ligados a obstrução dos poros da nossa pele. Sendo assim, tanto espinhas no queixo quanto em outras partes do rosto ou corpo também se formam por conta desse acúmulo de sebo que faz com que o poro praticamente se feche.

Em suma, as espinhas no rosto se formam por conta do excesso de oleosidade produzido pelas glândulas sebáceas, as quais estão em maior quantidade na face. Isso acontece, geralmente, por conta de mudanças hormonais no corpo, que são bastante comuns na adolescência e em períodos de estresse ou alterações emocionais.

A obstrução dos poros em decorrência do excesso de sebo faz com que o local fique sujeito a incidência de bactérias. Quando essas bactérias se unem nessa região, ocorre a erupção na pele, a qual pode se dar por meio de cravos ou, também, espinhas - em caso de inflamações na região.

São muitos os fatores que podem contribuir para a incidência da acne no rosto e em outras partes do corpo. Até mesmo o simples hábito de levar as mãos com certa frequência a face pode levar a incidência de cravos e espinhas, por conta da obstrução dos poros em decorrência das sujeiras dos dedos.

CONFIRA: TUDO SOBRE ESPINHAS NA CABEÇA

O que causa a acne na pessoa adulta?

Engana-se quem pensa que cravos e espinhas só atingem jovens e adolescentes. Por mais que a acne seja muito mais comum nesse público, justamente por conta do início da produção de hormônios sexuais, ela também afeta pessoas adultas, normalmente com idade entre 25 e 30 anos.

A acne na pessoa adulta geralmente é causada pela alteração repentina do nível de hormônios no organismo. É justamente por isso que as mulheres adultas são as que mais sofrem com essa condição dermatológica, sobretudo em períodos de menstruação em que ocorrem mudanças hormonais.

No entanto, na fase adulta, a acne também pode estar relacionada a uma série de outros fatores. A utilização de produtos muito oleosos, como maquiagens e hidratantes, assim como questões emocionais, má alimentação e hereditariedade podem levar a incidência de cravos e espinhas também nessa fase da vida.

Vale ressaltar ainda que, em adultos, a acne normalmente aparece com cravos e espinhas no queixo, pescoço e mandíbula (a chamada zona U), decote e parte superior das costas. Já nos adolescentes, é mais comum que essas erupções apareçam na chamada zona T, que engloba nariz, testa e queixo.

O que representam espinhas no queixo?

É bastante provável que você já tenha passado pela situação de acordar de manhã cedo e, ao se olhar no espelho, se deparar com algumas espinhas no queixo. Pois é, isso não é tão incomum entre os adultos e principalmente no período da adolescência, mas possui um motivo em comum, na grande maioria das vezes.

O surgimento de cravos e espinhas no queixo, ao redor dos lábios e na região inferior do rosto geralmente é resultado de oscilações hormonais. Isso porque as alterações de hormônios em nosso organismo costumam levar a uma maior produção de sebo por parte das glândulas, o que gera a obstrução dos poros.

É por isso que mulheres no período chamado de tensão pré-menstrual (TPM) costumam ter que lidar também com cravos e espinhas nessa região do rosto. Essa é, normalmente, uma fase estressante para as mulheres, e o estresse também provoca alterações hormonais e nas glândulas em questão.

Em fases de estresse, por exemplo, é comum a liberação de mais adrenalina do que o habitual. Isso acaba tendo como resultado uma contração das glândulas sebáceas, que passam a liberar mais sebo e ficam mais propícias a inflamar - levando ao surgimento da acne de uma maneira geral.

1.    Problemas hormonais causam acne no queixo

O fato é que problemas e alterações hormonais podem levar a incidência de espinhas no queixo e em diversas outras regiões do corpo. Isso é válido não somente para adolescentes como, também, como já mostrado anteriormente, para adultos, os quais estão sujeitos a grandes mudanças de hormônios.

Em suma, sensibilidade aos hormônios masculinos, como a testosterona e seus derivados, pode resultar em uma maior produção de oleosidade por parte das glândulas sebáceas. Com isso, a pele passa a ficar mais oleosa e os poros acabam sendo obstruídos, levando a formação de cravos e espinhas.

Existem diversas doenças e condições que também resultam em problemas hormonais, levando ao surgimento da acne. Um exemplo é a chamada Síndrome do Ovário Policístico, a qual atinge cerca de 25% das mulheres em idade fértil, e tem como uma das características a concentração de espinhas no queixo.

Além disso, saiba que questões emocionais também podem influenciar nos hormônios do nosso organismo. É justamente por isso que o estresse é um dos fatores que também está relacionado ao surgimento de cravos e espinhas, tanto no queixo quanto em outras tantas partes do corpo.

Quais são as causas das espinhas no queixo?

Por mais que na grande maioria das vezes a causa das espinhas no queixo seja justamente as alterações hormonais, nem sempre esse é o único fator. Afinal de contas, existe uma série de práticas que também podem levar a uma maior incidência de acne, tanto na região inferior do rosto quanto em outras partes do corpo.

O uso de hidratantes e produtos muito oleosos no rosto, por exemplo, pode aumentar a oleosidade da pele e levar a obstrução dos poros. Sendo assim, estes acabam acumulando bactérias e é aí que há o surgimento de cravos e espinhas no queixo, nariz, testa, bochechas e por aí vai.

Além disso, o mau hábito de utilizar maquiagens e não lavar o rosto antes de dormir também pode ser um dos fatores para o surgimento de acne no queixo. Isso porque a sujeira se acumula na crosta da maquiagem e também leva a obstrução dos poros, que acumulam bactérias e resultam em erupções na pele.

Vale ressaltar também que existem alguns alimentos que contribuem para o surgimento de espinhas de uma maneira geral, como aqueles ricos em açúcar, por exemplo. Esses devem ser evitados ao máximo por pessoas que possuem problemas de oleosidade na pele e querem se ver livres da acne.

Acne no queixo é comum em adultos

Dificilmente você irá ver uma pessoa adulta, com mais de 25 anos de idade, com cravos e espinhas na testa. Isso porque, como já citado anteriormente, na fase adulta esse problema dermatológico costuma atingir três zonas específicas do corpo: a parte inferior do rosto, o decote e as costas.

No entanto, o fato da acne no queixo é um problema relativamente comum em adultos, sendo essa uma das partes mais afetadas por espinhas em pessoas com mais de 25 anos. Por mais que homens também possam sofrer com tal condição nessa faixa etária, o fato é que as mulheres adultas estão mais propícias a lidar com o problema.

Isso por conta dos períodos menstruais e o uso de pílulas anticoncepcionais por parte das mulheres, fatores que podem causar um desequilíbrio hormonal - principal responsável pelo surgimento de cravos e espinhas no queixo. Além disso, a falta de sono e o estresse também podem provocar essas mudanças hormonais e, logo, a incidência de acne.

Vale ressaltar também que o queixo é uma região da face em que nós constantemente levamos às mãos. Isso contribui para o aumento da oleosidade e também a obstrução dos poros por conta de sujeiras e bactérias que, normalmente, estão localizadas em nossos dedos e unhas.

Como tratar espinhas no queixo?

Se você sofre com espinhas no queixo, saiba que este não é um caso perdido e que há tratamento para a sua condição. No entanto, a forma de tratar costuma ser diferente de acordo com o grau de incidência da acne, então é importante procurar primeiramente a orientação de um médico dermatologista.

No entanto, existem algumas práticas que podem ser adotadas para evitar o surgimento de cravos e espinhas nessa e em outras regiões do corpo. São muitos os produtos em formato de creme e pomada que podem ser utilizados para secar a acne presente na face, em pouco tempo e sem reação alérgica.

Além disso, como a formação de cravos e espinhas se dá pela obstrução dos poros da pele, a limpeza deles é essencial em um tratamento. Para isso, é recomendado a realização de uma limpeza periódica do rosto com um sabonete sem muito óleo e que tenha componentes anti-acne.

O uso de produtos esfoliantes também pode ajudar a desobstruir e abrir os poros, fazendo com que eles fiquem livres de sebos e sujeira. Todas essas são práticas relativamente simples que ajudam e muito no tratamento para cravos e espinhas no rosto, seja no queixo, testa, nariz ou bochecha.

ACESSE: TUDO SOBRE ESPINHAS NA TESTA

Quais são os cuidados para evitar acnes no queixo?

Se você é uma daquelas pessoas sortudas que nunca teve que lidar com cravos e espinhas no queixo, saiba que ainda assim é preciso cuidado. Afinal de contas, o excesso de oleosidade da pele e o uso de alguns produtos pode fazer com que qualquer poro seja obstruído e, então, nasça uma acne.

Um dos principais cuidados que você precisa ter para evitar o surgimento de acnes no queixo é não levar as mãos ao rosto com frequência. Como já citado anteriormente, normalmente nossas mãos carregam sujeiras e bactérias que podem obstruir os poros e fazer com que cresçam espinhas.

Além disso, é recomendado também trocar as fronhas do travesseiro com uma certa frequência, de forma periódica. Isso porque, com o passar do tempo, essa roupa de cama acaba acumulando pele morta e até mesmo sujeira. Sendo assim, quando nós deitados, a pele entra em contato e tudo isso pode levar a uma obstrução dos poros.

E, por último, evite tomar banhos muito quentes. O excesso de calor contribui para o aumento da oleosidade da pele, um dos principais fatores para o surgimento de cravos e espinhas. Além disso, não utilize sabonetes e shampoos com muitos óleos, já que isso também pode deixar a sua pele oleosa.

Referências:

Revista Marie Claire. Espinhas no queixo: saiba o que significam e como tratá-las. Disponível em: <https://revistamarieclaire.globo.com/Beleza/noticia/2017/10/espinhas-no-queixo-saiba-o-que-significam-e-como-trata-las.html>. Acesso em 17 de novembro de 2021. 

UOL. Acne é coisa de adolescente? Não! Adultos também têm; entenda as causas. Disponível em: <https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2021/03/25/acne-e-coisa-de-adolescente-nao-adultos-tambem-tem-entenda-as-causas.htm>. Acesso em 17 de novembro de 2021. 

G1. Síndrome do ovário policístico causa acnes e pode levar à infertilidade. Disponível em: <http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/07/sindrome-do-ovario-policistico-causa-acnes-e-pode-levar-infertilidade.html >. Acesso em 17 de novembro de 2021.


Vergonha da sua Acne?
Conheça o plano de desintoxicação da pele que resolveu esse problema de uma vez por toda em meu rosto.
resolver esse problema