O que causa espinhas? 15 Principais Causas

O que causa espinhas? 15 Principais Causas

24/11/2021

Quem nunca acordou e, ao se olhar no espelho para lavar o rosto, encontrou uma acne na região da face, não é mesmo? Situações como essa são muito mais comuns na adolescência, mas não exclusiva desses períodos, visto que adultos também podem sofrer com a condição. Mas, afinal de contas, você sabe o que causa espinhas?

Por mais que a grande maioria das pessoas acredite que a acne é uma condição de jovens adolescentes, ela também atinge adultos, sobretudo mulheres entre 25 e 30 anos de idade, e bebês recém-nascidos. Os motivos para o surgimento dessa erupção são os mais diversos, mas, na maioria das vezes, envolvem a produção de hormônios.

Atualmente, mais de 90% da população adolescente do Brasil sofre com cravos e espinhas. No país, o número também é relativamente alto entre os adultos, ficando na casa dos 54%. No entanto, saiba que essa condição dermatológica conta com uma série de tratamentos, os quais podem ser práticos e rápidos ou, também, longevos.

Neste artigo, você irá entender o que causa espinhas e cravos e entender um pouco mais sobre o que é a acne. Além disso, falaremos de forma individual sobre alguns dos principais motivos para o surgimento dessas lesões que, na grande maioria das vezes, se concentram em regiões como o rosto, costas e ombros.

Dito isso, pegue logo o seu caderno de anotações ou abra o bloco de notas do celular e venha conferir um pouco mais sobre o assunto.

O que é acne?

Para entender o que causa espinhas, é preciso primeiramente compreender o que é a acne. Afinal de contas, estamos falando de uma condição dermatológica relativamente comum entre a população jovem do país e à qual está ligada a uma série de fatores, os quais podem ser evitados de certa forma.

A acne é nada mais nada menos do que um processo inflamatório decorrente da obstrução dos poros da pele. Esse entupimento, geralmente, ocorre em decorrência do excesso de produção de oleosidade por parte das glândulas sebáceas, que faz com que o sebo se concentre no poro juntamente com sujeiras e pele mortas.

Quando há essa obstrução, o poro acaba sendo quase que um foco para a concentração de bactérias e formação de maior oleosidade. Isso porque, com o entupimento, não há como eliminar as impurezas que ficam na região da pele, a qual pode inflamar por conta da ação das bactérias.

Quando isso acontece, são formadas lesões em formato de erupções na pele, os chamados cravos e espinhas. Os cravos são caracterizados por um inchaço com um pequeno centro branco e preto. Já as espinhas costumam ser avermelhadas, inchadas e relativamente dolorosas, com aparência amarelada no centro, podendo evoluir para nódulos ou pústulas.

O que causa espinhas? Como elas são produzidas?

Quando entramos no assunto sobre o que causa espinhas, acabamos percebendo que diversas práticas do dia-a-dia podem levar ao surgimento dessas incômodas lesões. Afinal de contas, a obstrução dos poros da pele pode ser decorrente de uma série de motivos, por mais que muitos estejam ligados a questões hormonais.

Em suma, as espinhas surgem quando o poro da pele é obstruído por conta do excesso de oleosidade, sujeiras ou pele morta. Dessa forma, a impossibilidade de eliminação das impurezas leva a concentração de bactérias, resultando em uma inflamação da região e a formação de lesões.

No entanto, o processo até que essas erupções se formem pode estar relacionada a diversas razões. Confira alguns exemplos:

1. Adolescência

Quando falamos em cravos e espinhas, normalmente a primeira ideia que nos vem à mente é justamente o período da adolescência. E não é à toa que pensamos assim, visto que mais de 90% dos adolescentes sofrem com essa condição dermatológica tão incômoda. Mas você já se perguntou o porquê disso?

O que causa espinhas na adolescência são justamente os efeitos das alterações hormonais que ocorrem em nosso corpo. É nesse período, durante a chamada puberdade, em que começamos a produzir os hormônios sexuais, os quais costumam ter um impacto significativo em relação às glândulas sebáceas.

Esse impacto faz com que as glândulas passem a produzir mais sebo, deixando a nossa pele mais oleosa. Sendo assim, como vimos anteriormente, quanto maior a quantidade de oleosidade, maior a possibilidade de obstrução dos poros, concentração de bactérias e formação da acne.

2. Limpeza errada da pele

Agora que você já sabe que a oleosidade ajuda na formação de cravos e espinhas pode estar se perguntando: então basta lavar o rosto frequentemente, certo? Errado. Isso porque a limpeza errada e excessiva da pele acaba fazendo o efeito contrário, que é aumentando a oleosidade e contribuindo para o surgimento da acne.

A limpeza errada da pele é um dos exemplos do que causa espinhas em nosso rosto, principalmente. Quando lavamos o rosto de forma excessiva, mais de cinco ou seis vezes ao dia, acabamos reduzindo a proteção proporcionada pela oleosidade e estimulando as glândulas sebáceas a produzirem mais sebo.

Além disso, essa ação pode também acabar provocando uma certa irritação na pele. A orientação dos médicos dermatologistas é justamente lavar o rosto cerca de duas ou três vezes ao dia, no período da manhã, tarde e noite.

3. Estresse

Se em algum momento você já se viu muito estressada e percebeu que a saúde da sua pele piorou por conta disso, saiba que esses dois fatores estão diretamente ligados. O que causa espinhas, em muitos casos, é justamente o estresse, que tem um efeito direto na produção de hormônios em nosso corpo.

Em períodos em que estamos muito estressados, nossos corpos costumam a produzir hormônios andrógenos, masculinos, em maior quantidade. Isso faz com que haja um estímulo para a produção excessiva de oleosidade por parte das glândulas sebáceas, levando a obstrução dos poros e formação de acne.

4. Não remover a maquiagem

Um dos maiores erros de quem utiliza maquiagem é justamente não a tirar na hora de dormir. O que causa espinhas, em relação a não remoção da maquiagem, é justamente o fato de que o produto acaba secando na pele e causando a obstrução dos poros por um bom tempo - sobretudo para quem dorme com a make.

Essa obstrução, obviamente, leva também ao excesso de oleosidade e concentração de bactérias no local. Com isso, ocorre a inflamação e a formação de cravos e espinhas. A situação é ainda pior quando os produtos utilizados estimulam a oleosidade da pele, prejudicando a saúde da mesma.

5. Usar produtos gordurosos

Para quem já tem a pele relativamente oleosa, a utilização de produtos “gordurosos” ou oleosos é um problema e tanto para a produção de cravos e espinhas. Cremes, hidratantes e até mesmo sabonetes com essa característica podem deixar a pele mais “sebosa”, o que leva a obstrução dos poros e formação de acne.

Vale ressaltar que o efeito negativo de produtos muito oleosos não é somente em relação aos que são utilizados na pele de fato. Até mesmo shampoos e condicionadores que possuem ingredientes do gênero podem afetar a saúde da pele e levar a incidência de espinhas, visto que durante o banho o produto também escorre pelo corpo.

6. Alimentação errada

Para além das mudanças hormonais, em muitos casos o que causa espinhas é justamente a alimentação errada cultivada por uma pessoa. Isso porque muitos alimentos acabam estimulando a produção de oleosidade por parte das glândulas sebáceas, fazendo com que os poros fiquem obstruídos e haja a concentração de bactérias.

Muitos desses alimentos prejudiciais para a saúde da pele estão, inclusive, inseridos no dia-a-dia da grande maioria das pessoas. Confira uma lista com 20 alimentos que contribuem para o surgimento de cravos e espinhas:

  • Chocolate branco;
  • Chocolate preto;
  • Biscoitos;
  • Frituras (de uma maneira geral);
  • Pães;
  • Massas;
  • Leite;
  • Queijo;
  • Açúcar;
  • Soja;
  • Café;
  • Croissant;
  • Óleo de coco;
  • Amendoim;
  • Alimentos picantes;
  • Carne vermelha;
  • Batata;
  • Refrigerante;
  • Bolo;
  • Brigadeiro.

Existem muitos outros alimentos que causam espinhas, mas estes são os principais e também os mais consumidos. Enfim, fique de olho na sua alimentação!

7. Doença hormonal

Existem algumas doenças que provocam mudanças hormonais em nosso organismo e acabam resultando em uma maior incidência de cravos e espinhas. A síndrome do ovário policístico é uma dessas condições que está diretamente ligada ao surgimento da acne nas mulheres adultas.

O que causa espinhas em 25% das mulheres adultas são justamente as doenças hormonais. No caso da síndrome do ovário policístico, a principal entre essas condições, a acne costuma se concentrar em regiões como a mandíbula, queixo e pescoço, aparecendo após os 30 anos de idade.

8. Menstruação

Se você é uma daquelas pessoas que frequentemente lida com espinhas antes e durante a menstruação, saiba que não está sozinha. O surgimento de acne durante o período menstrual é relativamente comum, justamente por conta das alterações hormonais que ocorrem durante essa fase.

Há estudos que mostram que as oscilações hormonais ocorridas todos os meses durante o ciclo menstrual possuem um impacto considerável em relação às crises de acne. Cerca de 85% das mulheres adultas afirmam ter uma piora em relação a cravos e espinhas nos dias que antecedem a menstruação.

É comum, então, que nesse período a pele fique muito mais oleosa. Com isso, como já citado anteriormente, a obstrução dos poros se torna mais propícia, assim como a inflamação por conta do acúmulo de bactérias no local.

VEJA TAMBÉM: Tudo sobre espinhas na testa

9. Reação a medicamento

O que causa espinhas em muitos casos, e muitas pessoas não sabem, é justamente o uso de determinados medicamentos. Isso porque alguns remédios possuem como efeito colateral reações de inflamação da pele, a qual leva a formação da acne em algumas situações.

Um dos medicamentos mais comuns que tem como reação o surgimento de cravos e espinhas é o corticoide. Alguns anti-inflamatórios também podem ter esse efeito negativo, no sentido de contribuir para a incidência dessas tão incômodas lesões da pele.

10. Acúmulo de bactérias na pele

Se você chegou até aqui, já deve estar ciente de que uma das principais causas do surgimento de cravos e espinhas é o acúmulo de bactérias na pele, em poros obstruídos por conta de oleosidade ou pele morta. No entanto, esse acúmulo se dá de diversas formas, tendo vários motivos.

O tempo todo estamos sujeitos a estar em contato com diferentes tipos de bactérias. As impurezas da poluição do ar e até mesmo se deitar em um travesseiro não lavado podem fazer com que haja esse acúmulo de bactérias em um local obstruído pela oleosidade, levando a formação da acne.

11. Sol em excesso

Quem já ficou muito tempo exposto ao sol sabe o quão oleosa costuma ficar a nossa pele durante esses períodos. Pois é, não é atoa que o que causa espinhas em muitos casos é justamente a exposição ao sol em excesso, visto que a radiação UV costuma acelerar a inflamação e produção de oleosidade da pele.

Sendo assim, a tendência é que quanto mais tempo você ficar exposto ao sol, maior será a oleosidade da sua pele. Isso, como já citado anteriormente, leva a obstrução dos poros, ao acúmulo de bactérias no local e a inflamação do mesmo, resultando em cravos e espinhas em diferentes partes do corpo.

12. Predisposição genética

Um dos principais motivos para a formação de cravos e espinhas é sem sombra de dúvidas a predisposição genética. Uma genética propícia a essa condição facilita a incidência de acne de uma maneira geral, e pode ser notada em situações em que pais e filhos lidam, ou lidaram, com o mesmo problema.

Pessoas com predisposição genética para o surgimento de acne costumam ter reações imunes que levam a formação de lesões inflamatórias na pele. Aqueles que possuem muitas espinhas e até mesmo erupções muito grandes, na maioria dos casos, contam com a genética "adequada" para isso.

13. Tocar muito no rosto

Se você tem o hábito de tocar muito no rosto durante o dia, saiba que isso pode contribuir para a formação da acne. O que causa espinhas em muitos casos é justamente esse ato frequente de levar as mãos e os dedos ao rosto, seja para dar uma leve coçada na barba, nariz ou o que for.

Isso porque nossas mãos costumam estar repletas de sujeiras e bactérias. Sendo assim, quando a levamos com muita frequência ao rosto, estamos praticamente transportando todos esses organismos para a região da face. Dessa forma, há uma obstrução dos poros e a formação de cravos e espinhas.

14. Gravidez

Mulheres grávidas também estão sujeitas a ter que lidar com cravos e espinhas, pelo menos em um determinado período. Isso porque o período de gravidez é marcado também pelas alterações hormonais provocadas no organismo o que, como já vimos anteriormente, impacta diretamente na produção de oleosidade por parte das glândulas sebáceas.

Sendo assim, é relativamente comum que nas primeiras semanas de gravidez as pessoas percebam um aumento da oleosidade da pele. Isso, obviamente, pode levar a uma obstrução dos poros e formação de cravos e espinhas.

15. Deixar o cabelo em contato com a pele

E por último, em muitos casos o que causa espinhas é nada mais nada menos do que o contato do cabelo com a pele. Muitas pessoas possuem fios mais oleosos, seja por conta do uso de determinados produtos, predisposição ou até mesmo a falta de limpeza, em algumas situações.

Sendo assim, quando o cabelo fica em contato frequente com a pele, é comum que essa oleosidade seja passada para a região do rosto. Dessa forma, acontece a obstrução dos poros, o acúmulo de bactérias no local, a inflamação e, logo, o surgimento de cravos e espinhas.

VEJA MAIS: Como lidar com rostos com espinhas?

O que causa espinhas e como tratar

Agora que você já sabe o que causa espinhas, talvez esteja se perguntando: como tratar essa condição dermatológica? Acontece que não há um único tipo de tratamento para a acne, visto que o motivo dessas erupções costuma variar de pessoa para pessoa - e isso conta na hora da escolha do produto ou medicamento.

A acne possui quatro graus de gravidade, sendo que o primeiro abrange somente cravos; o segundo cravos e espinhas; o terceiro cravos, espinhas e cistos; e o quarto lesões císticas maiores e mais intensas. Para cada tipo, é recomendado um tratamento diferente, o qual precisa ser indicado por um médico dermatologista.

No entanto, em suma, pode-se dizer que os tratamentos para cravos e espinhas podem ser feitos tanto com pomadas e cremes quanto medicamentos. Em alguns casos mais severos de acne, o médico dermatologista recomenda o uso de Roacutan, remédio conhecido para o combate à acne, mas que conta com uma série de efeitos colaterais e contra indicações.

Previna o surgimento de espinhas!

Se você não quer ter que lidar com espinhas, saiba que existem uma série de ações simples e fáceis que podem ser adotadas para evitar essa condição dermatológica. O simples hábito de não levar a mão ao rosto com frequência ou até mesmo trocar a fronha do travesseiro periodicamente contribui para isso.

Outra forma de prevenir o surgimento de cravos e espinhas é através da limpeza correta da face. Lavar o rosto de duas à três vezes ao dia e a realização de esfoliações semanais ajuda a abrir os poros e evitar que fiquem obstruídos por conta de sujeiras ou sebo, combatendo a incidência de acne.

Existem ainda alguns sabonetes que atuam no sentido de reduzir a oleosidade da pele e podem ser utilizados como forma de prevenção para a acne. Da mesma forma, algumas pomadas ajudam a secar de forma rápida, em cerca de dois dias, essas lesões, sem deixar manchas incômodas.

Além disso, a alimentação também é essencial para que você se previna do surgimento de cravos e espinhas. Evite comer muita fritura e alimentos ricos em açúcares brancos ou gorduras, visto que isso acaba contribuindo para uma maior oleosidade da pele e, logo, a formação de acne.

Referências:

UOL. Acne é coisa de adolescente? Não! Adultos também têm; entenda as causas. Disponível em: <https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2021/03/25/acne-e-coisa-de-adolescente-nao-adultos-tambem-tem-entenda-as-causas.htm>. Acesso em 19 de novembro de 2021. 

Saúde Abril. Acne: o que é, tratamentos, sintomas e principais causas. Disponível em: <https://saude.abril.com.br/medicina/acne-o-que-e/>. Acesso em 19 de novembro de 2021.


Vergonha da sua Acne?
Conheça o plano de desintoxicação da pele que resolveu esse problema de uma vez por toda em meu rosto.
resolver esse problema