Existem alguns procedimentos estéticos bem interessantes para serem feitos durante o inverno, como os peeling e as cirurgias plásticas. Mas, além disso, existem muitos outros procedimentos que podem ganhar destaque na época mais fria do ano. Então, se você quer aprender os principais cuidados da pele no inverno, para impedir que o frio e o tempo seco deixem o corpo ressecado, chegou o momento.

Por mais que algumas mulheres acreditem que os procedimentos estéticos sejam mais interessantes nessa época, tem alguns outros fatores que podem e devem ser considerados. Aliás, nessa estação é comum que a nossa pele comece a sofrer com a perda de umidade e com o ressecamento, já que a umidade relativa do ar apresenta queda em seus índices.

Durante o inverno é comum que algumas pessoas foquem em determinados procedimentos de skincare, deixando algumas questões importantes de fora. Para exemplificar, muitas não fazem o uso do protetor solar nesse período, deixando a pele exposta aos raios solares. Confira agora esses e outros erros para evitar, aprendendo a cuidar bem da pele nessa época do ano.

Quais os principais cuidados da pele no inverno?

O inverno é um período em que as chuvas são menos constantes e por isso a famosa umidade relativa do ar, tão citada durante as previsões do tempo, fica menor. Com isso, devemos tomar alguns cuidados extras, como aumentar o consumo de água e prestar atenção na alimentação.

Durante o inverno é importante passar filtro solar, já que os efeitos ultravioletas continuam atingindo o nosso corpo, mesmo que o sol não pareça tão forte. Outro ponto de destaque é ligado a hidratação.

Atenção para a alimentação

Quem deseja manter a pele bonita durante o inverno deve prestar atenção na alimentação. Dessa forma, o cardápio deve ser rico em vitaminas e alimentos que possuam características antioxidantes. Por isso, é interessante passar a se alimentar com frutas e vegetais, além de castanhas e peixes.

Para manter a pele bem saudável durante o inverno é bom começar a consumir frutas vermelhas, que possuem resveratrol e são antioxidantes, como a uva roxa. Além disso, o tomate é outra interessante, já que ele possui bons níveis de licopeno, servindo para reduzir os danos causados por radicais livres.

Quem pensa nos cuidados da pele no inverno não pode deixar as castanhas do pará fora da sua dieta. Aliás, elas são boas para melhorar o organismo, já que possuem uma boa dose de selênio, reduzindo as condições inflamatórias. Veja mais sobre alimentos que fazem bem para a pele.

É fundamental hidratar a pele

Durante o inverno, a hidratação da pele passa a ser ainda mais importante, já que a umidade relativa do ar é menor. Então, é preciso escolher os produtos corretos para o rosto e para o corpo. Acesse aqui para fazer um teste e descobrir qual é o seu tipo de pele, não errando na escolha dos cosméticos.

De modo geral, é importante escolher produtos oil-free, até mesmo para as mulheres que possuem a pele seca. Dessa forma, os mais indicados são os produtos fabricados à base de gel ou de gel-creme, que ajudam a nutrir a pele e não aumentam a sensação de oleosidade.

Hidratação para pele oleosa ou mista

Levando em consideração os detalhes apresentados anteriormente, procure por produtos que contenham vitaminas A e E, assim como ativos de plantas em sua composição, já que dessa forma a hidratação ficará melhor.

Hidratação para pele seca

As mulheres que possuem a pele seca devem investir em produtos que possuam vitamina C e ureia, sendo que essa segunda substância é boa para tratar a pele de dentro para fora. Além disso, é interessante acrescentar óleo de amêndoas ao creme habitual. Desse modo a sua hidratação vai durar ainda mais tempo.

Hidratação para peles sensíveis

As mulheres que possuem a pele sensível devem tomar cuidado com a esfoliação, mas também com a hidratação. Nesse caso, não podem abrir mão do protetor solar e produtos hipoalergênicos.

Aumente o seu consumo de água

A água é importante ao longo do ano inteiro para a saúde da pele, ganhando ainda mais importância no inverno, quando a umidade é menor. Dessa forma, o líquido não serve apenas como combustível para o nosso metabolismo, mas que ajuda evitar o ressecamento do tecido.

O problema é que muitas pessoas decidem beber água apenas quando sentem sede, o que é um grave problema. É melhor beber água diversas vezes ao dia, para superar os 2 litros diários, o que parece difícil para algumas pessoas.

Então, tente fazer do consumo de água um hábito constante e que não deve ser tratado apenas como necessário. Aliás, com o passar do tempo isso deve ficar mais fácil e você já nem vai mais perceber a necessidade extrema de beber água.

Preste atenção nos seus banhos

É importante tomar cuidado com os seus banhos. Para quem não sabe, a pele possui uma proteção natural, deixando o tecido mais confortável e hidratado. Entretanto, os banhos quentes ajudam a ressecar a pele, eliminando essa camada protetora que existe normalmente.

Por isso e por mais que seja frio durante o inverno, a recomendação é para tomar banhos mornos, deixando a água com uma temperatura mais próxima da corporal. Então, um banho por dia é o ideal, deixando o nosso corpo limpo e mantendo essa proteção natural.

Se for possível, tente tomar banhos mais cedo no inverno, quando a temperatura ainda não caiu muito e com isso será possível evitar o chuveiro pelando. Depois do banho é importante passar algum creme, para que a pele continue hidratada e permitindo que ela possa absorver esse produto.

As regiões mais secas precisam de cuidados especiais

Existem algumas partes do nosso corpo que sofrem mais durante o inverno. A boca é uma das partes que mais sofre nos dias frios, assim, algumas pessoas ficam passando saliva nos lábios. Mas, o que elas não sabem é que isso deixa a região ainda mais ressecada.

A recomendação é para fazer a utilização de batons que possuem filtro solar para o dia, enquanto à noite é melhor preferir os que possuem um creme emoliente. Ainda entre as partes do corpo que mais ficam ressecadas durante o inverno, os joelhos, cotovelos, os pés e as mãos também precisam de atenção especial.

Aliás, isso acaba acontecendo porque essas são as regiões com menor presença das glândulas sebáceas, que são as responsáveis pela produção de oleosidade. Então, o melhor é fazer uma esfoliação a cada 20 dias, com ureia, seguindo com hidratação.

Não se esqueça do protetor solar

Conforme citamos lá no começo desse texto, algumas pessoas deixam de lado o protetor solar, já que pensam não ser necessário. Obviamente que o calor é bem menor do que no versão, ainda assim, o filtro continua tendo a sua importância para a saúda e faz parte dos cuidados da pele no inverno.

Acontece que a radiação ultravioleta no outono e no inverno provoca danos que prejudicam a estrutura de sustentação da pele. A partir disso, pessoas que não protegem da forma correta podem sofrer antes do tempo com rugas e flacidez, além de manchas.

A regra é a mesma de outras épocas: aplicar o protetor solar e reaplicar a cada quatro horas, isso para quem está em ambientes fechados. Já aqueles que estão em locais abertos, com exposição constante ao sol, devem repor a cada duas horas. Além disso, busque por produtos com dióxido de titânio ou óxido de zinco.

Cuidados da pele no inverno: um bom período para procedimentos clínicos

Essa é uma boa época para a realização de procedimentos clínicos. Assim, devido a menor força do sol, as pessoas podem aproveitar para investirem em peelings, tratamentos a laser, preenchimento e aplicação da toxina botulínica. Aliás, é a estação mais indicada para os fortes tratamentos com ácidos.

Evite doenças de pele

Os cuidado da pele no inverno servem para impedir que algumas doenças acabam aparecendo devido ao ressecamento. Assim, podemos dizer que a dermatite seborreica, dermatite atópica, psoríase e ictiose são as mais comuns.

Dermatite seborreica

Ela acontece na face e no couro cabeludo, sendo uma descamação causada pelos desníveis nas produções das glândulas sebáceas. Acesse para saber mais.

Dermatite atópica

Essa condição pode ainda causar asma ou rinite alérgica. Logo, seu principal sintoma é a coceira, que pode ter início antes das lesões cutâneas. Em adolescentes e adultos causa lesões nas dobras da pele, como nos joelhos e no pescoço.

Psoríase

Ela é uma doença comum e crônica, que atinge principalmente pessoas dos 20 aos 40 anos. Porém, sua real causa é desconhecida, sendo normal no inverno.

Ictiose vulgar

Normalmente surge no primeiro ano de vida e pode causar ressecamento da pele. Entre os membros mais atingidos, destaque para o rosto e o couro cabeludo.

 

Gostou do nosso conteúdo? Aqui você pode aprender muito mais sobre skincare e maquiagens. Lembrando sempre que temos novas publicações todas as semanas, com materiais que vão ajudar a melhorar a qualidade da sua pele, então até a próxima!