Já falamos diversas vezes sobre zona T aqui no blog. Mas, ainda assim, diversas mulheres possuem dúvidas sobre esse assunto, até porque realmente ele é complexo. Então, o que é zona T? É uma parte área do nosso rosto que costuma registrar mais oleosidade, já que ali a produção das glândulas sebáceas é elevada.

Devemos conhecer bem o nosso corpo, para que a escolha dos cosméticos seja feita da melhor maneira possível. Por isso, é importante saber detalhes sobre a famosa zona T, ainda mais se a sua pele é oleosa ou mista. Quem escolhe os produtos errados pode prejudicar e deixar a área ainda mais gordurosa.

Além de falarmos sobre a zona T, precisamos apresentar soluções inteligentes para deixar a região livre da oleosidade em excesso. Então, se você não sabe o que é zona T, está no lugar certo, porque aqui iremos revelar todos os segredos envolvidos nessa questão.

O que zona T?

A zona T está localizada no rosto e compreende a testa, o nariz e o queixo. Assim, nessas partes da face existe uma maior concentração de glândulas sebáceas, deixando a área mais gordurosa do que em outras partes. Por isso, a zona T precisa ser tratada com cuidado, utilizando os cosméticos adequados para não deixar a situação ainda pior.

A oleosidade na zona T pode se tornar ainda maior dependendo do seu tipo de pele. Aliás, as mulheres que possuem o tipo misto são as que mais sofrem com essa parte do corpo. A má alimentação e até mesmo o contato com o cabelo são situações que podem potencializar a geração de oleosidade nesta região.

De modo geral, a zona T é a parte mais brilhante no rosto das pessoas que possuem a pele oleosa ou mista. Então, é fundamental entender as suas características, para que a condição possa vir a ser superada. É fundamental tratar a área de uma forma diferente em relação às outras partes do rosto.

A zona T nas peles oleosa e mista

Essa dica vale principalmente para as mulheres que possuem a pele mista. É fundamental tomar cuidado durante a aplicação da maquiagem, existem cosméticos que não podem ser passados em todas as partes do rosto, por mais que sejam oil-free.

Alguns produtos são recomendados para todas as áreas, menos para testa, nariz e queixo. Nessas partes é preciso recorrer a outros cosméticos, para que o serviço possa ser concluído da melhor maneira possível.

Quais cuidados eu devo tomar com a zona T?

Os produtos escolhidos devem atender a todas as necessidades da pele de cada pessoa. Então, como essa é uma área bastante oleosa, é interessante utilizar sabonetes específicos, que ajudem a controlar a produção de sebo. Assim, os géis e dermocosméticos com ácido salicílico aparecem como uma boa alternativa.

Um dos principais cuidados envolve a limpeza. Essa é uma região que ao longo do dia pode apresentar oleosidade excessiva, então existem alguns truques que podem ser colocados em prática para superar essa condição. A principal dica é ter lenços na bolsa, que podem ser aplicados na pele, ajudando a remover o excesso de gordura.

Quem possui o tipo de pele mista ou oleosa precisa tomar ainda mais cuidados. Dessa forma, lavar o rosto com água corrente e manter os cabelos presos, é uma boa jogada. Além disso, é necessário tomar cuidado para não ficar passando as mãos na face, já que isso pode acabar gerando incômodos e aumentar a oleosidade.

Tenha uma rotina de práticas diárias

Quem pretende disfarçar a presença dos poros dilatados na zona T deve ter uma boa rotina de cuidados com a pele. Assim, é importante limpar e tonificar a cútis. Algumas pessoas imaginam que a pele oleosa não precisa de hidratação, mas isso é bem equivocado, precisa sim, mas com os produtos certos.

É fundamental investir em produtos no estilo oil-free e que possuam uma textura creme em gel. Além disso, é interessante que o cosmético escolhido seja de rápida absorção, para que a pele possa se manter hidratada por mais tempo.

O uso de máscaras faciais também é interessante por pessoas que possuem a zona T com mais oleosidade. Então, escolha um produto que seja rico em minerais, que sirva para purificar e desinflamar.

Evite o contato do cabelo com o rosto

Para controlar a produção das glândulas sebáceas na zona T é preciso prevenir. Em primeiro lugar, não podemos deixar de citar que o rosto é a parte mais exposta do nosso corpo, ao longo do dia inteiro ele está em contato com agentes nocivos que podem ampliar o grau de oleosidade da pele, principalmente na zona T.

Os cabelos também sofrem com essa condição, ficando mais oleosos conforme o dia vai passando. Desse modo, é uma péssima ideia passar a mão nos fios e depois esfregar no rosto. Eu sei que isso é tentador e vez ou outra acabamos fazendo. Mas, devemos nos policiar para que isso deixe de acontecer e gere mais oleosidade.

Os cabelos compridos favorecem o contato dos fios com a pele do rosto, podendo gerar ainda mais incômodos. Assim, a oleosidade do couro cabeludo é passada para a extensão dos fios. Por fim, uma forma de evitar essa condição é lavar os fios com maior frequência, deixando um intervalo de no máximo um dia sem lavar.

Melhores a sua alimentação

Quem tem a pele oleosa ou mista deve possuir cuidados redobrados. Por isso, é interessante apostar em uma alimentação mais saudável, para que a zona T deixe de produzir tanto sebo, fazendo com que o rosto fique extremamente brilhoso. Talvez você não saiba, mas existem alimentos ideais para diminuir a oleosidade.

É interessante investir em alimentos que sejam ricos em vitamina A, entre eles:

  • Cenoura;
  • Mamão;
  • Espinafre;
  • Manga.

Esses alimentos possuem a capacidade de regular a produção das glândulas sebáceas. Além disso, as frutas ricas em vitamina C ou E são capazes de oferecer efeito antioxidante e cicatrizante. Veja as melhores:

  • Laranja;
  • Uva;
  • Frutas vermelhas;
  • Amêndoas.

Mas, não adianta consumir esses alimentos vez ou outra, é preciso colocá-los de vez na sua dieta. Então, é melhor passar a consumir esses produtos todos os dias, para que os resultados sejam positivos.

VEJA TAMBÉM: 10 alimentos que causam espinhas

Como disfarçar o brilho dessa região?

De fato, a zona T é a parte mais brilhosa do rosto. Mas, fazendo um tratamento adequado é possível diminuir essa condição. Seguir uma boa rotina de skincare será fundamental para reduzir a oleosidade, que é a grande estimuladora das acnes, causando poros dilatados e deixando a pele de uma maneira que geralmente não gostamos.

Hoje em dia já existem dermocosméticos que podem ser utilizados para superar essa condição visual. Aliás, são produtos que contam com efeito matificante, servindo para reduzir o diâmetro dos poros, dando um efeito primer para a maquiagem e diminuindo o brilho da pele. Para fechar, devem ser usados antes do protetor solar.

VOCÊ PODE GOSTAR: Olheiras: como clarear, cuidar e evitar?

Busque a orientação de um dermatologista

Por mais que as dicas apresentadas por aqui sejam interessantes para melhorar a qualidade da sua pele, um dermatologista não deve ser descartado. Então, se você colocar as nossas técnicas em prática, mas não perceber resultados, procure quem realmente entende do assunto.

Na maioria das vezes eles costumam fazer uma consulta e recomendam a utilização de um sabonete específico para o tipo de pele. Assim, a higienização deve ser feita no máximo três vezes ao dia, para evitar o famoso efeito rebote: quando a pele fica seca as glândulas sebáceas são acionadas para deixar a pele mais oleosa.

Os dermatologistas podem receitar ainda cosméticos com ácido salicílico. Além disso, a alimentação deve passar por mudanças, evitando o consumo de açúcares e gorduras, para que o excesso de oleosidade possa ser combatido.

 Zona T era o que você pensava? Nós já havíamos falado várias vezes sobre ela, mas agora esclarecemos todos os pontos! Continue acompanhando o nosso blog, diariamente com conteúdo novinho para você que gosta de cuidar da pele e curte aprender novas dicas sobre maquiagens. Até a próxima!